Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vamos atirar uma bomba ao destino

Não somos de nos contentar com o que o destino reserva para nós. Sonhamos alto e frequentemente caminhamos fora da estrada.

Os nossos Heróis precisam de ajuda

O ano 2016 está a ser trágico em termos de incêndios. Os soldados da paz arriscam a vida para salvar o que não lhes pertence. Agora, são eles que necessitam de todos nós. Os nossos Heróis e Heroínas  largam as famílias para alvar as dos outros, trabalham dias seguidos sem contar horas a passar, comem e bebem quando podem e apenas o que lhes dão...Tudo por menos de dois euros à hora.

Precisam do nosso contributo. Há pequenos gestos que são essenciais para ajudarmos os bombeiros. O jornal Observador escreveu um artigo muito útil para sabermos o que devemos fazer para contribuirmos e melhorarmos as suas condições! Leiam atentamente.

 

 

Preocupante:

> Um dos bens mais preciosos para os bombeiros são os fatos. Os capacetes e as botas são os mais caros. As botas duram quatro a cinco anos e os capacetes nove a fez.

 

> O fato completo pode custar 500 a 600 euros. O fato em si desgasta-se, porque veste-se uma vez, vai para lavar, tem de haver um suplente. Cada bombeiro tem de ter dois a três fatos.

 

> São 30 mil no ativo e mais de 30 mil nos quadros de honra e reserva.

 

> Ser voluntário significa não receber nada.

Há uma compreensão porque muita gente não vai de férias, sai do trabalho em missão. Essa compensação tem uma permanecia de 24 horas, em que lhe sé pago 45 euros - dá menos de dois euros há hora.

As pessoas andam lá pelo amor à camisola.

 

>Um assalariado ganha pouca mais do salario mínimo, mais o subsídio de alimentação...

 

> 95 por cento dos que estão no terreno são voluntários.

 

 

BOMBEIRO792915.jpeg

 

 

 

 

 

 

 

 

2 comentários

Comentar post