Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vamos atirar uma bomba ao destino

Não somos de nos contentar com o que o destino reserva para nós. Sonhamos alto e frequentemente caminhamos fora da estrada.

Para 2017...

Costumava odiar resoluções de ano novo! As nossas vidas são imprevisíveis, somos tão imprevisíveis, a qualquer momento as coisas podem mudar, nós podemos mudar e depois ficamos com aquela sensação de que deixamos coisas por fazer!

Em 2015 tinha apenas UMA resolução (e uma resolução sh*tty), que não foi cumprida... E em 2016 fui preguiçosa e mandei as resoluções às couves! 2016 foi um ano tão deprimente, senti-me tão desorientada, literalmente ao sabor do vento, e um ao-sabor-do-vento mau, que deitei as culpas todas no facto de ter sido uma conformista e cética.

Basicamente 2016 foi o ano em que me apercebi que se não tiver um objetivo, sou incapaz de fazer coisas.

Para 2017, vou apostar novamente nas resoluções e fazer figas para que a os odds estejam a meu favor.

A primeira, que, por enquanto está a correr bem, é deixar a minha descrença de lado. Para o caso de alguns dos meus colegas estarem a ler isto, o que eu hightly duvido, não, não vou deixar de não acreditar em fantasmas e espíritos, não! Deixem-me ser feliz na minha ignorância! 

An entire sea of water can't sink a ship unless it gets inside the ship. Similarly, the negativity of the world can't put you down unless you allow it to get inside you.

Positividade. Aquilo vai ser um dos meus lemas para 2017! Já me disseram que ser realista é mais saudável, mas em relação a isso eu também sou cética. Vivo rodeada de pessoas negativas, em 2017 vou trabalhar para manter essa negatividade fora do meu alcance. Só positividade.

Aconselho a seguirem este passo, especialmente a uma pessoa, Mi, não és tu.......... 

Amor-próprio! Muitas pessoas têm, não tão subtilmente, sugerido que 2017 será o ano em que ''me caso''; é por isso que eu gosto dos meus amigos, eles estão mais importados com a minha love-life do que eu, e também não percebem que eu não quero uma love-life neste momento! I'm good dudes!

Criar mais arte, ainda que seja trashy. Vou pegar no Destrói Este Diário novamente, vou dar mais atenção e carinho à Laura Palmer e, acima de tudo, se tiver uma ideia a meio da noite, a meio de uma aula ou seja onde for, I'll get my ass up and go write it down! Vou ler, pelo menos, 15 livros e ver aquelas séries com muitas temporadas de que tenho medo e aqueles filmes, como Star Wars, que têm imensos capítulos!

Em relação à minha pessoa, um espécime com que é extremamente difícil de lidar por ter uma forma muito estranha de pensar, vou começar a fazer as coisas porque eu quero, não porque isso fará outras pessoas felizes. Adoro fazer as outras pessoas felizes, mas, às vezes, fazer as outras pessoas felizes não me faz feliz a mim. E vou defender as causas a que me associo com unhas e dentes, por isso aconselho indiretamente a não dizerem que os gays são feios perto de mim, e @ sexista(s) que conheço, agora é que eu vou ser ''má''. 

Ainda me resta uma, provavelmente uma das resoluções mais difíceis de cumprir: em 2017 vou comer mais legumes, porque senão batem-me! Mas vou continuar a comer as crepes, a massa e a beber leite como uma maluca, podem guardar as vossas indiretas I hope you choke on them!

Tenho muitas, para quem nunca gostou de resoluções, mas hei-de cumpri-las!

Espero que 2017 seja melhor, muito melhor, muito, muito, muito melhor do que 2016, porque senão we might as well preparar-nos para o fim do mundo!

 

Boas entradas 

1 comentário

Comentar post