Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vamos atirar uma bomba ao destino

Não somos de nos contentar com o que o destino reserva para nós. Sonhamos alto e frequentemente caminhamos fora da estrada.

À descoberta dos Bloggers

Tens de fazer uma visitinha ao blogue do Triptofano porque o desafio À descoberta dos Bloggers já está concluído e ficou um espetáculo! Vais encontrar histórias incríveis de alguns dos membros do Sapo.

Esta foi escrita por mim...

 

Eu tenho um sonho, um sonho desde pequenina.

Mais do que um desejo é uma carência. Tem-me atormentado ao longo da vida e felizmente houve alguém com sensibilidade para me ouvir e divulgar a minha história, que talvez possa ser também a tua. 

Cada vez que finda uma refeição, cada vez que se junta a família, cada vez….

Sinto pânico, paraliso, como se o universo não quisesse que eu me movesse. É uma sensação incrivelmente angustiante! (Tens a certeza que queres continuar a ler?)

Depois vem a negação/aceitação, o momento em que percebo que tem mesmo de ser.

Mas, ainda assim, continuo a recusar-me a ceder, a entregar a vitória, a render-me à vontade dos outros.

Então procuro fugir ao meu destino, ignorando-o, amaldiçoando-o e, depois de um berro (ou dois ou três ou quatro), rendo-me ao suplício porque as minhas armas são débeis e a superioridade dos grandes oprime os pequenos.

Levanto-me de armadura em punho, preparo o arame farpado e a poção desengordurante e vou-me a eles: aos dentes afiados, aos discos voadores, aos amputados de fábrica, …, a todos os monstros da sujidade que aparecem de todos os lados.

Esfrego, raspo, expurgo, uns resistem outros despedaçam-se. Quando acabo não sinto as minhas mãos, os meus braços, inteiramente todo o meu ser, caio esfalfada no sofá. (É normal que te comovas. Obrigada por começares a compreender a minha dor.)

Não acaba por aqui! O problema é muito mais sério, envolve muitos outros fatores.

Não tenho tido tempo para as atividades mais básicas de um jovem como para ver a novela, ir ao Facebook, pois não sei se a Maria e o Manel já foram pais ou se a Lurdes já publicou as fotos da sua viagem a Londres e pior (!) se o Joaquinzinho curtiu a minha foto.

Como se isto já não bastasse, só há pouco tempo consegui acabar de ler um livro que ando a ler, afincadamente, há vários meses e é melhor ficar por aqui… (Nem pintar as unhas consigo e quando acontece não dura mais de dois minutos.)

O que mais me custa é saber que existe solução para o meu problema e não poder recorrer a ela. (Eu sei, é chocante!) Isto tudo por culpa de quem, de quem? Quem? Mas quem será?!

Dos governantes, claro, de quem mais poderia ser!

Se eles reduzissem a minha conta da água e da luz ajudavam-me a concretizar este meu sonho, e que Grande sonho. Esta IVA que só sabe chatear e aumentar, francamente! (Por acaso não tens o número dela?)

- JÁ VOU! Já vou, Pai, lavar a loiça.

Se aos menos tivesse máquina de lavar a loiça…

(Adeus e até um dia.)

 

 

23 perguntas/respostas sobre o Natal

Eu sei, eu sei, este ano portei-me muito mal, escrevi poucas vezes e as que escrevi faltaram à criatividade, mas não me martirizem mais, por favor, já basto eu! Vou procurar redimir-me com este post e trazer qualquer coisita ao vosso natal. Selecionei algumas perguntas de vários desafios de Natal às quais juntei algumas caricaturas minhas alusivas à quadra e assinei com votos de bom natal.

 

bitmoji-20171223122032.png

 

 

1. Quando é que o Natal começa para ti?

Começa a 1 de dezembro. Adoro ver as ruas enfeitadas, as montras, as luzes e as músicas de natal, e principalmente o espírito de harmonia e tolerância que invade as pessoas e que devia estar presente todo o ano.

 

2. Que cheiros te fazem lembrar do Natal?

 O cheiro a frio, a lenha queimada, o cheiro a chocolate quente.

 

3. Natal com frio ou calor?

 Com frio, com muito frio! Bom, bom seria com neve, mas ainda não tive esse privilégio.

 

bitmoji-20171222044418.png

 

4. Lareira ou aquecedor?

 Lareira! Sem grandes exageros que eu não gosto de me queimar nem de acidentes indesejados.

 

5. Quando é que montas a Árvore de Natal?

Não temos uma data fixa, mas por volta do primeiro ou segundo fim-de-semana, fica pronta. Este ano, foi feita no feriado de dia 1 porque estava cá a minha sobrinha.

 

6.Tens uma Árvore de Natal verdadeira ou falsa?

Falsa. Quando era mais nova o meu pai trazia sempre um pinheirinho natural, a casa ficava com um aroma muito intenso a resina, mas crescemos e tornamo-nos preguiçosos, é mais fácil procurar entre as caixas da arrecadação do que cortar um pinheiro na floresta, além de que são necessários no seu ambiente natural.

 

 7. Usas sempre as mesmas decorações de Natal todos os anos ou compras novas?

Algumas delas têm acompanhado gerações, outras são novas. Depois a minha irmã compra sempre alguma coisinha nova para decorar a casa, ou faz ela mesma (ela tem muito jeito).

 

bitmoji-20171222043816.png

 

8. Calendário do advento ou não?

Ainda não foi este ano…Quando era pequena, não aguentava, comia tudo de uma vez, não esperava pelo dia seguinte.

 

9. Quando é que começas a ouvir músicas de Natal?

Sempre que a vontade o exige, não tenho uma altura específica. Mas devo confessar que dá-me muito prazer apreciar as montras ao som de uma boa música natalícia. A propósito, no ano anterior, enquanto estudava para o último teste de matemática antes das férias, na sala de estudo da explicadora, dei por mim a cantar mais do que a dar à caneta e a desejar que os dias de descanso chegassem.

 

10. Como passas a noite da véspera de Natal?

 Já passei com a família toda, tios, primos,…agora somos só nós os seis. A casa é que muda todos os anos, este ano vai ser na minha (na do meu pai). À meia-noite vestimos os sobretudos e vamos à missa do galo, passamos pela fogueira gigante e regressamos ao conforto de casa.

 

11. Preferes estar de pijama ou costumas arranjar-te? 

Arranjar-me, é das alturas do ano em que gosto de estar mais arranjada. Aliás, gosto de vestir uma peça de roupa nova para a ceia de natal.

 

12. Fazes um bolo de Natal ou compras?

Geralmente não compramos bolo-rei porque cá em casa quase ninguém gosta, os restantes doces são feitos por nós, as minhas irmãs têm mais jeito do que eu.

 

13. Bolo Rei ou Bolo Rainha?

Nenhum? Não gosto do Rei e não aprecio a Rainha! Proponho uma terceira hipótese: Bolo Rei de Chocolate. Este sim é de comer e chorar por mais. Bates forte cá dentro!

 

bitmoji-20171222043829.png

 

14. Jantar de Natal - Bacalhau, Perú ou outro?

Polvo. No entanto, como uma das minha irmãs não gosta, há sempre bacalhau.

 

 15. Qual é o filme de Natal que tens mesmo de ver?

Ainda não espreitei o Guia TV, mas espero que passe o Sozinho em casa e uma boa comédia para ver em família.

 

16. Deixas um lanche para o Pai Natal e as renas?

Este ano vou ter quem deixe por mim, a miúda de 3 anos aguarda ansiosa a chega do pai natal. Quanto a mim, todos os anos, deixo ao meu querido paizinho natal uma mesa com iguarias para que ele possa escolher a seu belo prazer. O pior é mesmo a barriguinha dele, que a cada ano fica mais redondinha.

bitmoji-20171222043805.png

17. Como é que o Pai Natal entra na tua casa?

Ora, que pergunta! É um homem conservador, fiel aos seus hábitos, entra pela chaminé.

 

 18. Como passas o dia de Natal?

É igualmente passado em família, pois eles são o melhor do Natal! Distribuem-se as últimas prendas e à tarde assistimos ao leilão dos doces, organizado pelo mordomos vigentes.

 

19. O Natal deve ser uma época de sentimentos, emoções, amor e harmonia familiar, mas é também indissociável da palavra "presentes". Qual o melhor e o pior presente recebido até hoje?

O melhor presente foi o da minha irmã e do meu cunhado, há um ano, não pelo valor material do que me ofereceram mas pela forma engraçado como o fizeram, que me deixou emocionada. No entanto, eu fico contente com qualquer coisa!

Quanto ao mau presente, surgiu de um amigo secreto realizado no 2.º ciclo, calhou-me na rifa receber de um rapaz, que escreveu um “BON NATAL” numa folha de desenho à pressa. Agora rio-me da situação, mas lembro-me de ficar muito aborrecida na altura.

Para compensar, este ano, o meu grupinho distribuiu prendinhas (felizmente correu bem). Recebi uma porta moedas-porta cartões, pois tem as duas funcionalidades, isto porque eu ando sempre com os cartões e as moedas espalhados na mochila ou nos casacos e há dias tinha perdido um dos cartões. Foi muito bem pensado e será muito útil.

 

bitmoji-20171222043753.png

 

20. Sê honesto, preferes dar ou receber presentes?

Quem não gosta de receber presentes atire a primeira pedra! Eu gosto de receber, claro. Mas também gosto de dar e ver que a outra pessoa ficou mesmo contente. Não dou muito porque a carteira também tem pouco, mas este ano primei na criatividade.

 

21. És uma pró a embrulhar ou um fail completo?

Um fail completo. Um desastre…e demoro uma eternidade! Perco mais tempo a ver tutoriais no YouTube de “como embrulhar presentes” do que a escolhe-los.  

 

22. Como é que soubeste a verdade sobre o pai natal?

Qual verdade? Não…não me digam que ele não existe… Não existe?!

Acho que nunca acreditei, ou, pelo menos, não me lembro de acreditar. Isto porque sempre desconfiei que havendo um só pai natal que distribui as prendas por todos os meninos do mundo, era estranho ser diferente de todas as vezes que o via, pois nem sempre tinha óculos e barriga grande. A juntar a isto, uma vez encontrei uma boneca no guarda-roupa da minha irmã mais velha e na manhã de natal, o presente do tal de barbas brancas, era uma boneca igualzinha à que tinha visto… (Um facto sobre mim: sou muito boa a descobrir surpresas ou tenho lidado com amadores...AHAHAHA)  

bitmoji-596027125.png

 23. O melhor do Natal?

Tudo. Se a minha famíla estiver presente, com saúde, tudo será ótimo. Perfeito jamais será porque falta-nos um elemento, que estará certamente em pensamento amanhã.

 

 

 

MENSAGEM DE NATAL: Aproveitem bem esta quadra, desfrutem da companhia da vossa família e amigos, eles são o mais importante da vida. Valoriza-los nunca é demais! Desejo que esta época festiva seja vivida da melhor forma, com muita paz, saúde e amor, o resto bem por acréscimo. Acima de tudo sejam felizes!